SL 41 – A Oração espanta carniceiros!

 

 

Reunião de PG de Urubús, tema: V O C Ê!

Reunião de PG de Urubús, tema: V O C Ê!

 

No último SALMO do primeiro LIVRO dos Salmos Bíblicos, Davi afirma que a FELICIDADE……, na verdade, o ser MAIS QUE FELIZ está relacionado diretamente àquele que se INTERESSA pelo pobre.

 

Hoje em dia no Brasil os pobres e os excluídos estão em alta por causa interesses políticos legítimos ou não. Os benefícios sociais e as leis e ações afirmativas trazem à baila a questão do interesse pelos pobres.

 

Esse interesse nós percebemos nos comentários e diálogos das pessoas diante das pessoas menos favorecidas.

 

Mas segundo Davi, a pessoa que se interessa verdadeira e eficazmente – nada de paternalismos – pelos Pobres é Feliz. O Senhor a livra em tempos de angustias protege e preserva a vida, faz feliz livrando de seus inimigos, e a sustenta no leito de enfermidade e restaura da doença.

 

Talvez isso motive alguns a se interessarem mais pelos pobres………….

 

 

Em seguida ele se declara doente e mais uma vez admite e reconhece o seu pecado e culpa:

 

“Misericórdia, Senhor; cura-me, pois pequei contra Ti”

 

 

Da mesma forma que ele é honesto e verdadeiro com Deus sobre o seu pecado ele também fala sobre os seus inimigos em oração verdadeira e sem nenhum moralismo religioso.

 

Os seus inimigos têm perguntas cruéis sobre ele, dizem sem dó e nem piedade:

 

“Quando ele vai morrer?

Quando vai desaparecer o seu nome?”

 

 

Isso é que é inimigo maldito! Não deseja somente a morte do outro, quer que o esquecimento completo sepulte memórias e história. Ter inimigos assim é um horror. Só falando com Deus para suportar.

 

Davi diz que as visitas dessas tranqueiras são falsas e que depois eles saem espalhando calúnias por todos os lados. Eles só querem assuntar a sua vida para depois continuar lhe azeitando e devorando em suas rodinhas de agoureiros malignos. 

 

“Vocês sabem das últimas?

Pois é, uma doença terrível o derrubou e ele agora não sai da cama e jamais se levantará novamente”

 

 

Então ele fala de como o termo amigo muda em momentos assim:

 

“Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava e que partilhava o meu pão,

voltou-se contra mim”.

 

Acabei de ler uma mensagem de um Pastor para quem eu estou nascendo com irmão em seu momento de angustia. Ele está começando uma jornada pelo inferno…., uma caminhada dolorosa onde ele saberá com certeza quem são os seus amigos. O meu amigo de amargura sofrerá ao perceber quem realmente são os seus companheiros…, sim, aqueles que compartilharam de sua confiança e pão. Davi sentiu na pele o que significa ter a amizade, confiança e prato cuspidos.

 

O final do Salmo 41 vai para o Pastor Eliseu e todos aqueles que entendem muito bem o que Davi escreveu até aqui.

 

Davi pediu misericórdia a Deus e foi honesto dizendo que desejava retribuir aos algozes. Abriu o jogo e disse que pretendia se vingar. O que está registrado aqui não é uma apologia à vingança, mas sim uma demonstração de que podemos ser inteiramente honestos diante de Deus quando estivermos sofrendo.

 

Ele estava certo de que Deus quer o seu bem e o sustenta sem lançá-lo fora de sua Santa Presença.

 

O Poeta do Grito da Alma termina louvando ao ÚNICO que é de eternidade em eternidade, o único que é para sempre. Davi deixa implícita uma verdade revigorante de que tudo passa. Sim, tudo o que nos prende ao passado e ao sofrimento um dia passa, os inimigos passam, as amarguras passam, os desejos de vingança passam.

 

Só DEUS permanece para sempre.

 

“Louvado seja o Senhor o Deus de Israel de ETERNIDADE em ETERNIDADE! Amém e amém!”

Anúncios