MARINA SILVA no Papo de Graça – Dia 6/1/2010 às 9 horas.

Entrevista com Marina Silva sobre o COP 15

Eu marino, tu marinas e nós marinamos?

PROFESSOR RIBAMAR MESSA

  O professor Ribamar Bessa Coordena o Programa de Estudos dos Povos Indígenas (UERJ), Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Memória Social (UNIRIO) e edita o site-blog Taqui pra ti.

NÓS QUE AMAMOS AS PERERECAS
POR RIBAMAR BESSA

Escrevo de Rio Branco.

Vim ministrar uma conferência de abertura do seminário “A Historiografia Amazônica em Debate”, organizado pelo Grupo de Pesquisa Gaia da Universidade Federal do Acre (UFAC). Aqui tenho uma penca de ex-alunos. Alguns índios são: Isaac Ashaninka, Norberto Kaxinawá, Yawanawá Adaizo.

Outros não. É o caso do atual governador do Acre Binho Marques (PT) e da senadora Marina Silva (PV-AC). Dei aula para ambos, em 1986, na Pós-graduação de História Social e Econômica da Amazônia.

– Qual dos dois foi melhor aluno? – Me pergunta o entrevistador Alan Rick, num programa local da TV Gazeta.

Demoro uma resposta. Estou desconcentrado. É que não consigo desviar os olhos fazer topete dele.

Os fios de seus cabelos penteados para trás guardam um simétrica distância do outro e estão cimentados por laque irremovível um, que nenhum despentear consegue Tufão. Mistura de Elvis Presley com Silvio Santos. Enquanto penso que essa bizarra da Tribo e Televisão, uma entrevista prossegue.

– Você vota na Marina para presidente da República? – Ele quer saber.

Lembrei, então, um amigo que, antropólogo de São Paulo, me fez a mesma pergunta, só que Conjugando um novo verbo:

– Você Marinou “?.

Na realidade, “Marinei”. Por isso, toma cuidado com o que eu escrevo, leitor (a). Esse locutor que vos fala não é um “imparcial”, mas alguém que vestiu a camisa “Marina presidente”. Por quê? Ora, por causa das pererecas.

Motel de perereca

Lá, no Rio, em 1965, os biólogos localizaram um Physalaemus soaresi – uma perereca de 2 centímetros que não existe em nenhum outro lugar do Planeta, só no brejo da Reserva da Floresta Nacional, próximo à Rodovia Presidente Dutra. Acontece que gigantescas máquinas, tratores, caminhões e Escavadeiras Invadiram o brejo para construir o Arco Metropolitano, uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), ORÇADA bilhão em R $ 1.

O Arco, que Vai permitir chegar ao Porto de Itaguaí Através de 80 km de asfalto, ameaça extinguir essa espécie rara da família Leptodactylidae, uma família humilde, mas honrada, que está para o mundo dos batráquios, assim como a família Silva está para os Brasileiros. Os operários da obra Deram-lhe o nome de “Norminha”, personagem fogosa da Dira Paes na novela “Caminho das Índias”. Norminha Leptodactylidae.

– Se não parar a obra, a família inteirinha desaparece do mapa – alertaram os administradores da floresta.

Mas os engenheiros da Secretaria Estadual de Obras retrucaram:

– Então, leva uma perereca pra outro lugar, porque o PAC não pode parar.

O vice-governador do Rio, Luiz Pezão, com boçalóide ironizou uma provocação:

– Se é para não atrapalhar o namoro de perereca, então vamos fechar toda a via Dutra.

Foi quando entrou em campo, Carlos Minc, o cupido das pererecas, que discordou. Na qualidade de ministro do Meio Ambiente, propôs uma construção de uma espécie de motel, POSSAM onde elas se reproduzir, o que desagradou um gregos e baianos. Uns acham que uma proposta do Minc – erguer um muro com placas de metal separando o Brejo do canteiro de obras – Não é bem um motel, mas um “pererecaduto”, nocivo aos batráquios. Outros creem que não vale a pena encarecer o custo da obra por motivo fútil Consideram que.

A situação se complicou mais ainda, quando o biólogo Sérgio Potsch, responsável pelo Laboratório de Répteis e Anfíbios da UFRJ e especialista em girinos, que obteve o brejo Abriga uma espécie rara de peixe – o Notholebias Minimus – que também não existe em nenhum outro lugar do mundo.

O certo é que a obra do Arco Metropolitano foi paralisada, enquanto os técnicos discutem o que fazer.

O cu da Formiga

Eis o que eu queria dizer: se não houvesse uma Possível candidatura de Marina da Silva, o discurso dominante seria o de Lula da Silva e “Norminha” já estaria mortinha da silva. Que discurso é esse?

Meses atrás, Lula debochou de uma perereca gaúcha, responsabilizando-a pelo atraso em mais de meio ano na construção de um viaduto da BR-101. Fez discurso semelhante em relação ao bagre, que pode ser prejudicado pela hidrelétrica do Rio Madeira. Agora, o papo mudou.

Bastou a presença da Marina no cenário político nacional para obrigar os demais candidatos e os poderes públicos como um incorporarem questões de sustentabilidade ambiental em seus discursos.

Marina está convicta de que as Necessidades da atual geração pueden ser satisfeitas sem sacrificar as Gerações Futuras, sem saqueio ou predação. Isso é sustentabilidade.

É muita burrice eliminar uma espécie animal ou vegetal em troca de uma estrada ou de uma hidrelétrica, porque existem técnicas e saberes diversificados para construir obras, mas até hoje não foi inventada uma forma de recriar uma espécie que desapareceu. O grande problema é esse Ambiental: a desinformação ea ignorância e não o desmatamento, a queimada, como estradas, que já são Boçalidade da Frutos.

Tem gente que acha um absurdo que uma “pererequinha de merda”, de 2 centímetros, atrase uma obra de R $ 1 bilhão. Mas o poeta Manoel de Barros tem razão quando diz que “o cu de uma formiga é muito mais importante do que uma Usina Nuclear”, e que não precisou ler os teólogos e os sábios para chegar a Deus. “As formigas me mostraram Ele”, escreveu o poeta, formigologia Doutor. Para uma vida verdadeira, o cu da Formiga, a cabeça do bagre ea perereca são tão imprescindíveis quanto uma estrada.

Não importa o que Marina pensa sobre o aborto, suas convicções religiosas nem sobre a Criação do Mundo. O que importa é que, por causa dela, dona Dilma, seu Serra, Ciro e seu qualquer outro candidato vão ser Obrigados a discutir seriamente a questão ambiental ea sustentabilidade. Marina sabe que estradas e hidrelétricas são NECESSÁRIAS, MAS pueden ser construidas sem destruir o planeta. Acena para uma utopia poeticamente e mostra que o valor das coisas depende da Capacidade que temos de nos encantar por elas.

Marina me representa hoje, tão visceralmente quanto o Lula em eleições passadas. Simboliza a inteligência, a sensibilidade, o compromisso Indefesos COM OS, os fracos, os pequenos, o planeta, a Pacha Mama. Por isso, Marinei. Ela terá Militantes entusiasmados ao seu lado, porque é Capaz de empolga-los, coisa que duvido dona Dilma fará. De-u-du-vê-i-vi-de-o-dó macaxeira Mocotó! Foi mais ou menos isso que disse ao jornalista Altino Machado, Caminhando com ele ontem pelas ruas de Rio Branco. Todos Nós, que amamos como marinamos pererecas ea Vida,.

Senadora Marina Silva no programa RODA VIVA de 21/09/2009.

A Senadora Marina Silva no RODA VIVA da TV CULTURA.

 

Marina Silva do MEIO para o AMBIENTE Inteiro.

Marina Silva do MEIO para o AMBIENTE Inteiro.

 

 

 

 

 

Íntegra do programa

 

 

(Áudio para download – http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=audio.mp3)

 

 

 

 

 

Marina Silva fala:

 

 

 

1)    do atual cenário político

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_cenario.flv)

 

 

2)    do voto dos evangélicos

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_evangelicos.flv)

 

 

3)    Pq. Não defende o ensino do criacionismo nas escolas

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_criacionismo.flv)

 

 

4)    Sobre o aborto

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_aborto.flv)

 

 

5)    Sobre as drogas

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_drogas.flv)

 

 

6)    Sobre a bandeira do Meio Ambiente

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=marina_Meioambiente.flv)

 

 

7)    Sobre o pré-sal

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=marina_presal.flv)

 

 

8)    Sobre as prioridades do próximo presidente

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_prioridades.flv)

 

 

9)    Sobre o voto secreto e o Senado

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_senado.flv)

 

 

10)                      Sobre as Usinas Nucleares

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_usinas.flv)

 

 

11)                      Sobre a Venezuela e a compra de armas

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_relacoes.flv)

 

 

12)                      Sobre o PT e a ética petista

(http://www.iptvcultura.com.br/rodaviva/21-09-2009_MARINA_SILVA/midia/download.php?file=Marina_PT.flv

Entrevista: MARINA SILVA no Programa do Jô Soares (recentemente)

1/5

[ http://www.youtube.com/watch?v=vJyH0R9-2V4 ]

2/5

[ http://www.youtube.com/watch?v=WxDbUjTVZzc ]

3/5

[ http://www.youtube.com/watch?v=eLh8fhQ6R8A ]

4/5

[ http://www.youtube.com/watch?v=WVg5G7HUXjc ]  

5/5

O Olhar de Boff sobre o OLHAR de MARINA sobre o Brasil

 

OLHA SÓ!

OLHA SÓ!

Marina Silva: Um Novo Olhar sobre o Brasil
 

Erram os que pensam que a saida da senadora Marina Silva, do PT obedece a propósitos oportunistas de uma eventual candidatura à Presidência da República. Marina Silva saiu porque possuía um outro olhar sobre o Brasil, sobre o PAC (Programa de Acelaração do Crescimento) do governo que identifica desenvolvimento com crescimento meramente material e com Maior Capacidade de consumo. O olhar novo, adequado a crescente consciência da humanidade e à altura da crise atual, exige uma equação diferente entre economia e ecologia, uma redefinição de nossa presença no planeta e um cuidado consciente sobre o nosso futuro comum. Para estas coisas a direção atual do PT é cega. Não apenas não vê. É que não tem olhos. O que é pior.

Para aprofundar esta questão, valho-me de uma correspondência com o sociólogo de Juiz de Fora e Belo Horizonte, Pedro Ribeiro de Oliveira, um dos intelectuais mais lúcidos que articula com uma academia de lutas populares e as Cebs e que acaba de organizar um livro sobre “a ele consciência planetária ea religião” (Paulinas 2009) Escreve:

“Efetivamente, estamos numa encruzilhada histórica. A candidatura da Marina não faz mais do que deixa-la evidente. O sistema produtivista-consumista de mercado teima em sobreviver, alegando que somente ele é Capaz de resolver o problema da miséria e da fome – quando, na verdade, é seu causador. Acontece que ele se impos desde o século XVI como aquilo que a Humanidade produziu de melhor, ajudado pelo iluminismo ea revolução cultural do século XIX, que nos convenceram a todos fundante da validade de seu dogma: somos vocacionados para o progresso sem fim que a Ciência , a técnica eo mercado proporcionam. Essa inércia ideológica que continua Movendo o mundo se cruza, hoje, com um outro caminho, que é o da consciência planetária. E ainda uma trilha, mas uma trilha que vai em outra direção “.

“Muitos pensadores e analistas descobriram uma Existência dessa trilha e chamaram a atenção do mundo para uma Necessidade de mudarmos a direção da nossa caminhada. Trocar o caminho sem fim do Progresso, pelo caminho da harmonia planetária “.
“Esta era uma inflexão Voz Profética de alguns. Mas agora, ela já não clama mais no deserto e sim diante de um público que aumenta a cada dia. Aquela trilha já não aparece mais como apenas um caminho exclusivo de alguns ecologistas mas como um caminho viável para toda uma humanidade. Diante dela, o paradigma do progresso sem fim desnuda sua fragilidade teórica dogma seu e antes inquestionável ameaça roçar. Nesse momento, reunem-se todas as Forças para Mantê-lo de pé, menos por meio de uma argumentação consistente do que pela repetição de que “não há alternativas” e que qualquer alternativa “é um sonho”.
 
“É aqui que Situo uma candidatura da Marina. É evidente que o PV é um partido que pode até ter Sido fundado com boas intenções mas hoje converteu-se numa legenda de aluguel. Ninguém imagina que uma Marina – na hipótese de ganhar uma eleição – vá governar com base no PV. Se ela vencer eventualmente, terá que seguir o caminho de outros presidentes sul-americanos Eleitos base partidária e sem recorrer aos plebiscitos e referendos populares para quebrar as amarras que um sistema de “primeiro tomou a terra dos índios e depois escreveu o Código Civil”, Como escreveu o argentino Eduardo de la Cerna “.
 
“Mesmo que não ganhe, sua candidatura será um grande momento de conscientização popular sobre o destino do Brasil e do Planeta. Marina Silva, os marqueteiros dispensará, e entrarao em campanha os seguidores de Paulo Freire “.
 
“Esta é a diferença da candidatura Marina. Serra, do alto da sua arrogância, estimula uma candidatura Marina para derrubar Lula e Manter uma política de crescimento e concentração de riqueza. Lula, por sua vez, levanta a bandeira da União da Esquerda contra Serra, mas também para Manter uma política de crescimento e de concentração da riqueza, embora mitigada pelas políticas sociais “.
 
“Marina representa outro paradigma. Não mais uma má utopia do progresso sem fim, mas uma boa utopia da harmonia planetária. A nossa visão não é restrita um 2010-2014. Estamos mirando uma grande crise de 2035 e buscando evitá-la enquanto é tempo ou, na pior das hipóteses, buscar alternativas ao seu enfrentamento.
 
É por isso amor, por uma Nossos filhos, netas e netos, temos que dar força à candidatura da Marina. E que Paulo Freire nos ajude a fazer dessa campanha eleitoral uma campanha de educação popular de massas “.

Digo eu com Victor Hugo: “Não há nada de mais poderoso no mundo do que uma idéia Cujo tempo já chegou”.

MARINA SILVA e as moscas VERDES e AZUIS.

 

Seja qual for a cor da musica....., algumas sempre terão os olhos VERMELHOS.

Seja qual for a cor da MOSCA....., algumas sempre terão os olhos VERMELHOS.

Ninguém suporta ser largado às moscas por quaisquer razões, sejam elas em nome da revolução ou de um novo projeto político.

 Ninguém suporta ser abandonado às varejeiras VERDES quando se sente iludido e frustrado por companheiros e/ou camaradas AZUIS.

 Disseram-me um dia:

– Entre nós, os independentes não sobrevivem. Junte-se a um grupo ou morra.

Confirmei essa verdade asquerosa e nada republicana em alguns poucos e suficientes anos de simpatia e militância na política partidária.

Andei lendo que a nossa querida Marina Silva foi ofendida por PETISTAS e “ESQUERDISTAS” previsíveis por, na opinião comprometida deles, ser mordida pela “MOSCA AZUL”.

Sabemos muito bem quem azulou pela referida mosca.., e creio que a Irmã Marina sequer foi zumbida por ela. (e olhem que nem a conheço intimamente)

É bom lembrar que segundo o FREI do palácio, a MOSCA azul mordeu outros machos e fêmeas.

Marina Silva, preservadas as GIGANTESCAS proporções, representa a todos os companheiros e companheiros que foram abandonados e largados a todo o tipo de moscas, sejam elas azuis, verdes ou …, bem, deixa pra a história..

Eu comecei a apoiar os EPJ – EVANGÉLICOS PELA JUSTIÇA porque não suportava mais o MEP, sim o MOVIMENTO EVANGÉLICO tornar-se mais PETISTA do que PROGRESSISTA.

O “p” do MEP virou PETISTA e temo que o “p” do EPJ seja transformado em “p” de PETISTA igualmente.

QUERO REAFIRMAR A MINHA POSIÇÃO “contra TODAS as patrulhas” que apoio os irmãos e irmãs que defendem quaisquer posições além do PT e outros PARTIDOS POLÍTICOS.

ENTRETANTO, quero advertir aos irmãos e irmãs em CRISTO – nunca irmãos em Stalin, Trotski ou Lênin, só em CRISTO – que nossa concepção de JUSTIÇA vai além, bem além de qualquer outra proposta HUMANISTA. ( qualquer coisa denominada de DIREITA é de procedência MALIGNA).

Como nunca tive grupo político enquanto estive simpatizante e militante, nada assumo ao lado de camaradas e companheiros cooptados. Até porque, sem GRUPO PETISTA, por hora, só nos restarão moscas AZUIS ou VERDES.

Por hora, quero ouvir Marina Silva.

Ela merece mais do que eu dei e ofereci aos outros lideres de esquerda do meu país, nclusive o Presidente Lula, com todo o respeito que lhe é merecido. O melhor presidente até agora em minha opinião. ( não só minha opinião, diga-se de passagem)

Ela, Marina Silva, se me quiser ouvir……., eu, com muito respeito falarei.

Falarei a ela e não a pseudo- ESPECIALISTAS EM MOSCAS AZUIS que não admitem que haja muito mais moscas AZULADAS…

Por hora eu acho que Marina SILVA foi mais abandonada às MOSCAS VERDES VAREJEIRAS do que às mordidas das tão conhecidas AZUIS.

FIQUEM COM A “A mosca azul” de MACHADO DE ASSIS e pensem bem, pois no ano que vem tem eleição.

A mosca azul

MACHADO DE ASSIS

 

Era uma mosca azul, asas de ouro e granada,
Filha da China ou do Indostão.
Que entre as folhas brotou de uma rosa encarnada.
Em certa noite de verão.

 

 

E zumbia, e voava, e voava, e zumbia,
Refulgindo ao clarão do sol
E da lua — melhor do que refulgiria
Um brilhante do Grão-Mogol.

Um poleá que a viu, espantado e tristonho,
Um poleá lhe perguntou:
— “Mosca, esse refulgir, que mais parece um sonho,
Dize, quem foi que te ensinou?”

Então ela, voando e revoando, disse:
— “Eu sou a vida, eu sou a flor
Das graças, o padrão da eterna meninice,
E mais a glória, e mais o amor”.

E ele deixou-se estar a contemplá-la, mudo
E tranqüilo, como um faquir,
Como alguém que ficou deslembrado de tudo,
Sem comparar, nem refletir.

Entre as asas do inseto a voltear no espaço,
Uma coisa me pareceu
Que surdia, com todo o resplendor de um paço,
Eu vi um rosto que era o seu.

Era ele, era um rei, o rei de Cachemira,
Que tinha sobre o colo nu
Um imenso colar de opala, e uma safira
Tirada ao corpo de Vixnu.

Cem mulheres em flor, cem nairas superfinas,
Aos pés dele, no liso chão,
Espreguiçam sorrindo as suas graças finas,
E todo o amor que têm lhe dão.

Mudos, graves, de pé, cem etíopes feios,
Com grandes leques de avestruz,
Refrescam-lhes de manso os aromados seios.
Voluptuosamente nus.

Vinha a glória depois; — quatorze reis vencidos,
E enfim as páreas triunfais
De trezentas nações, e os parabéns unidos
Das coroas ocidentais.

Mas o melhor de tudo é que no rosto aberto
Das mulheres e dos varões,
Como em água que deixa o fundo descoberto,
Via limpos os corações.

Então ele, estendendo a mão calosa e tosca.
Afeita a só carpintejar,
Com um gesto pegou na fulgurante mosca,
Curioso de a examinar.

Quis vê-la, quis saber a causa do mistério.
E, fechando-a na mão, sorriu
De contente, ao pensar que ali tinha um império,
E para casa se partiu.

Alvoroçado chega, examina, e parece
Que se houve nessa ocupação
Miudamente, como um homem que quisesse
Dissecar a sua ilusão.

Dissecou-a, a tal ponto, e com tal arte, que ela,
Rota, baça, nojenta, vil
Sucumbiu; e com isto esvaiu-se-lhe aquela
Visão fantástica e sutil.

Hoje quando ele aí cai, de áloe e cardamomo
Na cabeça, com ar taful
Dizem que ensandeceu e que não sabe como
Perdeu a sua mosca azul.