SL 32 – A felicidade dos imperfeitos e contraditórios

 

Toda nudez será revelada.

Toda nudez será revelada.

Depois do confronto de Natã, o rei Davi assumiu as suas transgressões e pecados suportando as suas terríveis consequencias.

 

Por isso que a sua primeira afirmativa no salmo 32 é carregada de verdade e emoção: “Como é Feliz!” “Bem Aventurado” “Bendito e Abençoado” é aquele que tem as transgressões perdoadas e os pecados apagados.

 

Não há nada pior do que viver com as nossas transgressões e pecados sendo lembrado constantemente, como ele mesmo diz em outro salmo penitente: “Pois eu reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue”.

 

Ter as patacoadas sempre diante da gente é realmente uma infelicidade.

 

Davi reconhecia os seus erros e sofria com eles.

 

O fato é que o adultério e o homicídio do homem segundo o coração de Deus nunca será esquecido, até hoje a gente lembra e cita.

 

Mas ele dá uma pista quando em seu poema diz: “Como é feliz aquele que o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia”.

 

Para Davi, a opinião de Deus, o Senhor era o que realmente interessava.

 

As suas transgressões, pecados e culpas eram temas de conversas envoltas em dores entre ele e o seu Deus.

 

A pessoa que é o tipo 8 do eneagrama sofre acima do normal com a opinião alheia. Como os outros olham para ele, o que pensam e disseram dele é algo que realmente o consome. A opinião dos outros o aprisiona.

 

Para os TIPO OITO, uma ira insuportável sempre aparece quando alguém não perdoa transgressões e nem apaga pecados. Para eles, não há nada mais injusto e nojento do que os que vivem levantando o passado dos outros e revirando o lixo da história alheia.

 

Se o passado e o lixo revirado é a sua própria vida, isso poderá provocar hostilidades inimagináveis.

 

E pessoas assim são infelizes, pois vivem caçando os caçadores de carniças.

 

Mas Davi parece ter outro olhar para tudo isso.

 

Para Ele o que realmente interessa é a opinião de Deus, o resto é hipocrisia.

 

Ele nos ensina que os hipócritas também são infelizes.

 

O honesto é aquele que admite a sua realidade humana sem hipocrisias.

 

Somos seres humanos e, portanto, imperfeitos e cheios de erros, fragilidades, limitações e vulnerabilidades.

 

Deus sabe que somos assim, isso não é problema para Ele.

 

Não saber ou admitir isso é mais uma característica das pessoas infelizes e hipócritas.

 

Davi é diferente, aqui ele revela ter aprendido que felicidade tem a ver com aceitar os nossos atos secretos – vindos ou não a publico – e, igualmente, ACEITAR o perdão de Deus para tudo o que lhe traz vergonha em sua história.

 

Ser hipócrita é não aceitar quem nós realmente somos.

 

Ser hipócrita é também não aceitar o perdão e viver sob o peso da culpa.

 

E ser hipócrita é ser infeliz.

 

Então: “FELIZES são os IMPERFEITOS e CONTRADITÓRIOS!”.