O OUTRO LADO – Kaká versus JUCA ATEU

Só o que agrega VALOR – Paradoxos Evangelicalóides.

Camaradas,

Confiram o texto abaixo e procurem adicionar aos seus FAVORITOS o BLOG http://www.pulpitocristao.com/ 

Parabéns rapazeada!

Belo texto Leonardo!

Na jornada,

Levi

Paradoxos evangelicalóides: Para crentes que não têm medo de pensar

Leonardo Gonçalves , , terça-feira, 27 de abril de 2010

Por favor, alguém pode me explicar por que palavras como “paixão”, “fogo”, “glória”, “poder” e “unção” vendem muito mais CDs do que “graça”, “misericórdia” e “perdão”?

Por que aqueles que mais falam sobre “prosperidade” evitam sistematicamente textos como Tiago 2:5, I Timóteo 6:8 e Habacuque 3:17-18?

Por que se fala tanto em dízimo, defendendo-o com unhas e dentes, mas quase nada se fala sobre ter tudo em comum e outras coisas como “ajudar os domésticos na fé” e “não amar somente de palavra e de língua mas de fato e de verdade”? Em qual proporção a Bíblia fala de uma coisa e de outra?

Por que em Atos 4, quando os apóstolos foram presos, a igreja orou de forma tão diferente do que se ora hoje? Por que não aproveitaram a ocasião pra “amarrar o espírito de perseguição”, pra “repreender a potestade de Roma”, ou coisa semelhante?

Por que Atos 2:4 é muito mais citado como modelo do que era a igreja primitiva do que Atos 2:42?

Por que todo mundo sabe João 3:16 de cor, mas tão pouca gente sabe I João 3:16?

Por que 90% ou mais dos cânticos congregacionais modernos são na primeira pessoa do singular (EU), quando a proporção nos salmos é muito menor?

Por que todo mundo aceita que Jesus curou e colheu espigas no sábado, aceita também que Deus ordenou que seu povo matasse vários povos rivais, mas se escandaliza absurdamente quando alguém diz que Raabe fez certo ao mentir para preservar duas vidas? O que vale mais, em situação de conflito, que um soldado pagão saiba a verdade ou a vida de dois homens? Será que se Raabe tivesse dito a verdade, teria sido elogiada em Hebreus 11?

Por que quase tudo que se vende numa livraria cristã foi produzido nos últimos 50 anos, se nosso legado é de 2.000 anos de História do Cristianismo? O que aconteceu com os outros 19 séculos e meio?

Por que os cristãos creem que o homem foi nomeado por Deus como o responsável pela criação, e que tudo que Deus criou é bom, mas são os esotéricos os que mais lutam pela defesa do meio-ambiente?

Por que todos os ritmos de origem na raça negra até hoje são considerados por alguns como diabólicos?

Por que se canta tanto sobre coisas tão etéreas como “rios de unção” e “chuvas de avivamento”, ao passo que Jesus usava sempre figuras do cotidiano para ensinar, como sementes, pássaros e lírios?

Por que se amarra, todos os anos, tudo quanto é “espírito ruim” das cidades, fazendo marcha e tudo, mas as cidades continuam do mesmo jeito? Aliás, se os “espíritos ruins” já foram “amarrados” uma vez, por que todo ano eles precisam ser “amarrados” de novo?

Por que se canta todos os dias “Hoje o meu milagre vai chegar”? Afinal, ele não chega nunca? Que dia está sendo chamado de “hoje”?

Por que Jó não cantou “restitui, eu quero de volta o que é meu”, nem declarou ou amarrou nada, muito menos participou de “campanha de libertação” quando perdeu tudo?

Por que nós nunca vamos ao médico e pedimos, “doutor, dá pra queimar essa enfermidade pra mim por favor”? Por que então se ora pedindo isso pra Deus? Seria correto orar assim pra Deus curar alguém enfermo por causa de queimadura?

Por que não se faz um mega-evento evangélico, desses que reúnem um milhão de pessoas ou mais, pra fazer um mutirão para distribuir alimentos aos pobres ou ainda para recolher o lixo da cidade? Aliás, por que se emporcalha tanto as cidades com óleo e outras coisas nos tais “atos proféticos”? Não seria um melhor testemunho limpá-la ao invés de sujá-la?

Por que as rádios evangélicas tocam tanta coisa produzida por gravadoras ricas e nada produzido por artistas independentes?

Por que se faz apelo ao fim de uma “pregação” que não fez qualquer menção ao sangue, à cruz, ao arrependimento, ou sequer ao pecado?

Por que Deuteronômio 28:13 (“o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda”) é tão citado, ao passo que I Coríntios 4:11-13 (“somos considerados como o lixo do mundo”) ninguém gosta de citar?

Será que ninguém percebe que algo anda muito errado com o evangelicalismo brasileiro?

Eu só queria saber…

Violencia, Identidade Cultural e Pós Modernidade

 

Entrevista na TV +.

Confira a entrevista recente que dei no programa do Jornalista Joaquim Alessi na TV + .

Assuntos: Cartilha do Santos F.C. sobre as comemorações religiosas e algumas das causas das enchentes, inundações e deslizamentos em nossas cidades.

CLIQUE no LINK abaixo: http://www.redetvmais.com.br/programa-do-joaquim/index.asp?dia=7&mes=1&ano=2010

Pode? A contribuição de Malafaia para o Evangelho da Prosperidade.

Assista ao Vídeo com atenção!

Veja a matéria toda sobre o Malafaia no ótimo PÚLPITO CRISTÃO – http://ow.ly/16jrCe

Se na sua igreja as mensagens são parecidas…., suma de lá enquanto há tempo.

Eu quero uma Fé Simples

Tenho uma amiga que sempre me encaminha músicas lindas.

Entre tantas inspiradas e emocionantes ela me encaminhou a I’m Amased interpretada pelo The Brooklyn Tabernacle Choir.

Ouvi e cantei enquanto confirmava a minha fé com lágrimas.

Sim meus amigos e amigas, eu desejo regar a minha fé simples com as minhas lágrimas.

Depois eu li novamente o texto do meu camarada Ariovaldo Ramos e chorei diante daquele desabafo que também é meu.

Vocês sabem o que acho?

Penso que a nossa fé está ficando fria e feia.

A razão?

Nós estamos enojados com alguns líderes e igrejas emergentes que estão transformando a fé em Jesus e o discipulado num produto qualquer.

E por não desejarmos ser identificados com eles, estamos abandonando convicções e práticas que não precisavam ser deixadas pra trás.

Insuportável, eis a palavra.

Como suportar esse jeito de ser cristão evangélico?

Um jeito alienante, manipulador e insano.

Um jeito que tem feito muito pior do que espoliar, infantilizar e emburrecer pessoas.

O que poderia ser pior que isso?

Penso que esses espertalhões da fé estão nos roubando o fervor, a emoção e a simplicidade que há em seguir e adorar a Jesus.

Sabe por que digo isso?

Porque noto que estamos arrumando um novo jeito de lançar fora o bebê com a água suja, a maioria de nós está generalizando demais e usando indiscriminadamente o expediente da vala comum.

Amigos, a merecida pancadaria que a instituição tem recebido está começando a machucar outro Corpo e corpos.

Estou começando a me irritar com esses movimentos anti-igreja, anti-evangélico e anti-cristianismo.

Estou começando a me preocupar com as iluminadas elucubrações sobre a soberania de Deus, por exemplo.

Chateia-me muito ver que o espírito do Doutor Smith do seriado Perdidos no Espaço está possuindo alguns dos nossos camaradas preciosos e mais lúcidos da resistência.  

Para os novos Smith´s todos são robozinhos que não alcançam o grande saber e, portanto, não passam de pusilânimes paspalhos.

Por outro lado, com os racionalizadores da fé vêm surgindo uma nova patrulhinha ideológica que em nome dos feridos em nome de Deus estão começando a abrir novas feridas por aí.

Amigos, pelo amor de Deus!

Ouçamos a profecia de Nietzsche quando nos adverte que ao lutarmos contra o dragão devemos cuidar para não nos transformarmos em dragão.

Definitivamente eu quero outra coisa.

Eu quero uma fé simples e isso não tem nada a ver com fazer calar a voz profética. Muitos profetas terminam indo além da profecia.

E eu que sempre fui de pegar pesado…, sei lá, quero mais leveza para a minha vida.

Quero cantar Amazing Grace e me acabar de chorar quando afirmar que Ele amou um crápula como eu.

Quero cantar o hino da Harpa ou do Cantor Cristão, ou até os chamados corinhos que insistiam em repetições simples a verdade de que o sangue de Jesus me lavou, me lavou / o sangue de Jesus me lavou, me lavou / alegre cantarei, louvores ao meu Rei, ao meu Senhor Jesus que me salvou.

Quero orar o que eu desejar orar sem ter que explicar nada a ninguém.

Só não quero que a minha fé e amor esfriem.

Por isso eu oro: Senhor, eu quero uma fé simples.

Como diz Caio Fábio: Simples assim.

O OUTRO LADO – Eu estou farto. por Ariovaldo Ramos

Eu estou farto

Acabei de ler uma asquerosa Crítica à Senadora Marina Silva. Faltam dados, falta seriedade, responsabilidade falta!

A crítica foi publicada num site que se propõe ser arauto de mídia séria! Mas, de fato, é porta-voz do chamado era que, no tempo em que as Estavam na pauta, ideologias de extrema direita.

Parece que ainda há quem tenha saudade do tempo em que se torturava Quisesse a quem, quando Quisesse.

Gente para quem a palavra democracia não significa nada.

Recentemente, um artigo publicado nessa mídia me citou, acusando-me de esquerdista, pró-aborto e de pro-gayzismo. E já fui questionado quanto a isto.

Não sou pró-aborto, mas também, não sou a favor desse estado de coisas, uma mulher usada e abusada onde é, não uma orientação sexual, onde chega aos pobres, onde o Estado se omite e faz vistas grossas ao estado de uma violência e qual o jovem, principalmente, a moça está submetida, pela alienação das drogas e dos bailes funks, sustentam que o machismo da mulher que faz o mais abjeto objeto. E não sou contra a mulher vítima de estupro, Cuja e Gravidez lhe seja fatal assistida, ser na sua Interrupção de gravidez.

Não sou pró-gayzismo, seja lá o que isso signifique, mas sou a favor dos Direitos Civis. Sou contra a tentativa do movimento gay de reescrever a Bíblia mas, também, sou contra privar os homossexuais do usufruto do Património de construção conjunta. Sou contra o impedimento de que um ajudar um homossexual o queira deixar de ser, como sou contra a hostilização de um ser humano porque ele ter se declarado homossexual.

Um esquerdista palavra não faz mais sentido, nos dias correntes. Eu sou progressista! Sou a favor da reforma agrária, do acesso universal à educação, à moradia, à saúde, ao transporte urbano, a alimentação adequada. Sou a favor da distribuição de renda, da Erradicação da Pobreza, da sustentação do meioambiente e da democracia.

Sabe de uma coisa? Eu não sei quanto a você, mas eu estou farto dessa gente que se acha dona da verdade, e que, em nome do que acham ser uma verdade, uma Vivem matar pessoas.

Farto dessa gente que se apossou de Deus, como se Deus fosse um objeto que se ter POSSA e manipular.

Essa gente que não considera como semelhante quem não concorda com eles!

Recentemente, também, uma série de e-mails foram disparados Anônimos me caluniando, tentando vender-me como um pecador torto, para dizer o mínimo.

Estou farto desses Covardes, sem caráter que, por detrás do anonimato, um Vivem tentar destruir a vida dos outros.

Estou farto dos que dão ouvidos a eles, fazendo valer a calúnia ea difamação.

Estou farto dessa gente que anima suas rodas de amigos falando mal dos outros, zombando da desgraça alheia.

Farto dessa gente que vê fantasma em todo o lugar, que está sempre procurando alguém para atacar e para destruir.

Estou farto dessa gente que não sabe o que é o debate intelectual, que toma tudo como pessoal, porque se vê como uma medida para a verdade.

Farto dessa gente que em vez de pregar o Evangelho, fica checando se os outros o estão.

Checando se o outro crê “certo”.

Estou tão farto disto, tanto quanto, dos que estão invocando Deus para Obter dinheiro para os seus negócios, travestidos de ministérios, de igreja ou de denominação.

Dos que lutam pelo poder denominacional, transformando o odre em algo mais importante do que o Vinho.

Também, fartei-me dessa gente que quer destruir tudo, confundindo com uma igreja local uma denominação da deturpação, confundindo o povo com os seus líderes maus e que se Tornam líderes tão maus quanto os que condenaram, e que saem pelo mundo atacando os pastores e como estruturas com a mesma fúria dos que como estão usando para benefício próprio.

Estou farto desses apóstolos que tinham que venderam de ser apóstolos para derrubar as cidades nas Potestades, como é que é destronadas foram que na Cruz de Cristo!

Estou farto dos que não usam o título de apóstolos, mas agem do mesmo jeito!

Estou farto dos liberais rasgam, SAEM que uma Bíblia e um Zombar de quem crê.

Estou farto desses ecuménicos que dizem celebrar a fé, de modo indistinto, mas não conseguem Estender a mão para o irmão pentecostal.

Mas jamais me fartarei da Igreja:

A Igreja é a fé da comunidade! É a nossa casa!

A Igreja é lugar de perdão e de Reconciliação.

O que é oferecido a todos nós, inclusive para os que agem como se não precisassem o, é uma oportunidade de se arrepender.

A fé cristã não prega uma impecabilidade, prega o arrependimento!

A fé cristã que prega o amor é demonstrado e sem perdão nenhum serviço!

A gente DEVE continuar um lutar pela Igreja!

Continuar um lutar pelo resgate da humanidade, e de toda uma criação de Deus.

Nosso problema não está não termos Presbíteros ou pastores, mas em apascentadores sermos todos.

Nosso problema não está em darmos ofertas e Dízimos, mas Ofertamos em Como, como e como usamos nossas ofertas e Dízimos.

A Igreja somos nós, eo único Ungido é Cristo Jesus.

Todo poder: seja religioso ou econômico ou de qualquer natureza, tem de ser controlado pela Totalidade do povo.

Se você está farto como eu, não saia da Igreja, Igreja e invenção de Jesus.

“Jesus disse que 2 ou onde 3 estiverem reunidos em seu nome, ele estaria lá.” Mt 18,20

Jesus seria a 4 ª pessoa naquela reunião.

Jesus seria uma visita especial.

Ali Ele segredaria o que não pode dizer pessoalmente. Paulo disse que só com os demais irmãos é Possível conhecer o amor de Cristo, um em toda sua dimensão. Ef 3,18

Têm Alguns entendido que essa reunião é o fim de toda uma formalização, uma comprovação de que nunca precisamos de formalização alguma.

Mas, o que é reunir-se em torno de Jesus?

Jesus instituiu como reunião em torno dele uma reunião em torno da ceia do Senhor.

Jesus disse que toda vez que um comêssemos bebêssemos do pão e do vinho, o anunciaríamos, até que ele volte. 1 Co 11,26

É em torno da ceia do Senhor que nos reunimos em nome do Senhor.

Isso formalização é: tem hora, lugar e maneira tem tem. E é seríssima, pois Paulo disse que, Dependendo da forma como participamos da ceia, podemos Consequências sofrer, inclusive morrer mais cedo. Logo, liturgia tem também. 1 Co 11,27-30

Então, reunir-se em nome de Jesus é reunir-se em torno da ceia.

Lá anunciamos o perdão com o que somos perdoados e com que perdoamos.

Lá anunciamos uma ressurreição, o poder pelo qual vivemos.

Lá o Senhor ordena a bênção ea vida para sempre.

Lá é uma reunião da Igreja!

Todas as Reuniões Serão só se da igreja o FOREM em torno da mesa, mesmo que não seja uma mesa arrumada para aquele dia.

A mesa da ceia é a mesa da comunhão. Lá nasceu a Igreja e lá ela é mantida.