Raquel de Queiroz, a conselheira espiritual de Saramago

*

 raquel de queiroz by kim

“Cuide bem de sua fé, faça tudo para a sua fé render…”

Raquel de Queiroz         

Pela terceira vez e com muita emoção eu assisti pela teve câmara uma produção linda com uma entrevista com Raquel de Queiroz a primeira mulher a entrar na Academia Brasileira de Letras.

Fui surpreendido ao ouvir aquela cearense magnífica falar com naturalidade que não gosta de escrever e que era melhor cozinheira do que escritora e afirmar com autonomia e nenhuma preocupação em ser politicamente correta sobre o feminismo e as mulheres.

Mas o que mais me encantou naquela comunista atéia foi o momento em que ela começou a falar sobre Fé.

Sendo um exemplo para o outro não mais extraordinário José Saramago – um dos meus favoritos -, que destila regularmente a sua deselegância e pedantismo quando o tema é espiritualidade.

Que me lembre, Saramago diminuiu a sua agressividade contra os crentes e crenças em um artigo interessante de 2001, naquele texto ele fez muito bem a diferença entre Deus e o “Fator Deus”, disse muito bem que “Não é um deus, mas o “fator Deus” o que se exibe nas notas de dólar e se mostra nos cartazes que pedem para a América (a dos Estados Unidos, não a outra…) a bênção divina. E foi o “fator Deus” em que o deus islâmico se transformou, que atirou contra as torres do World Trade Center os aviões da revolta contra os desprezos e da vingança contra as humilhações.”

Estou certo que ao exemplo de Graciliano Ramos, Saramago aprenderia muito com a nossa Raquel.

Na entrevista ela disse que “nunca escreveu nada contra a religião” e afirmou não ter fé e que não tinha nenhum orgulho disso, e disse mais: “Quem não tem fé é uma pessoa infeliz”.

A nossa doce incrédula termina dizendo que esperava que Deus um dia lhe mandasse a fé e é isso que me faz crer que ela expurgaria um pouco do fel do nosso Nobel.

É fato que a frase que abre as minhas modestas linhas de hoje está sendo interpretada da pior maneira por aqueles que dizem que tem muita fé, no caso da maioria dessas pessoas, eles não querem fazer render a sua fé, eles usam a fé para fazer render lucro, prestigio e status.

E é esse contexto que repugna e justifica toda sorte de corrupção e opressão que municia aqueles que tentam fugir ou resistir espiritualidades, religiosidades, crenças ou crendices. 

Esse lado que fede na fé de toda a fé é algo que deve sempre ser denunciado, principalmente diante dos crimes contra os direitos humanos, mas que o façamos sem desrespeitar as pessoas e as suas convicções, até porque, não há nenhum espaço de reflexão e atuação humana que fique fora das rendas do mal e das podridões de caráter.

Anúncios

6 Respostas

  1. Parabéns pela publicação!

  2. Roberto,

    Agradeço a sua visita…, volte sempre e valeu pelo comentário.

  3. Mto bom o artigo!!! Não sabia que a Raquel era atéia… mas se todo ateu pensasse igual a ela, tava bom! Já estou com “O evangelho segundo Jesus Cristo” em mãos pra ler! Deus me ajude e me dê sabedoria!

    • Bom Trícia!

      Valeu pela visita e comentário…
      Boa leitura, o livro é bacana!
      Na jornada,

    • São bilhões que se tornam ateus ao sair da igreja católica por obra e desgraça do Vaticano. Não explicarei detalhes porque a farsa milenar está na midia o tempo inteiro.
      A propósito, a prática de demarcar terreno usada por cachorro, está presente no quarto da fazenda museu da Raquel, na figura de uma inútil estátua de uma pseudo santa.
      Misericórdia, Deus!

  4. Boa noite!minha historia é grande, bonita e triste! aos 16 anos conheci um rapaz que tinha 19 anos,começamos a namorar,ele foi meu primeiro namorado, aos 18 anos perdi a virgindade pra esse namorado, aos 21 anos fiquei grávida do meu primeiro filho,fomos morar juntos, quando meu filho tava com 6 anos de vida, tivemos que nos separar por motivo de vida ou morte, na tentativa de salvar a minha vida e do filho ele teve que sumir, e assim a vida foi nos empurrando um pra longe do outro, arrumei outro homem e fui embora do estado, após 5 anos de convivencia nos separamos,voltei pro meu estado natal, procurei pelo pai do meu filho e me disseram que mataram ele, fiquei arrasada, daí voltei pro estado que eu tava com o 2º marido, vivi lá mais 3 anos, tive outros namorados, quando esse ano o pai do meu filho me procura me dizendo que me ama ainda e não me esqueceu, puxa! que felicidade! saber que o único homem que eu amei em toda minha vida tá vivo e que me procurou dizendo que me amava, pra mim era tudo que eu poderia ouvir e viver! morreria feliz naquele dia! agradeci tanto a Deus, valeu todo o sofrimento da vida! Daí ele me trouxe de volta pro nosso estado natal com mudança e tudo. Bom, mais tem algo aí que me tristesse, ele nesse tempo de separado (9 anos)ele adquiriu familia, nunca casou de verdade e nem eu, diz ele que me ama ainda. Hoje eu com 39 anos de vida lembro de tudo ainda, tempo de 24 anos atrás, lembro o quanto esse homem me amou e eu não sabia, era nova e burra, hoje ele tem mágoa de mim, vejo isso nos olhos dele e nas atitudes,ele me culpa não com palavras mais atitudes de eu ter deixado dele na hora que ele mais precisou de mim, sei que ele me ama ainda, eu sempre amei esse homem e nunca esqueci dele, mais me arrependo por não ter lutado, ainda eu o amo, ele tá daquele jeito, não me deixa mais também não me pega, que faço! será que ele ainda me ama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: